Guia: como se preparar para correr ultramaratonas

Cinco passos para disputar provas de longas distância e endurance, como triatlo Ironman

Para muitos atletas, completar uma maratona costuma ser o grande objetivo a ser alcançado quando se começa a correr. Mas há quem queira ir além e busque provas ainda mais longas de endurance, como as ultramaratonas, os triatlos do Iron Man ou ainda outros desafios semelhantes. Para entender como fazer esta jornada da melhor maneira, potencializando a performance ao seu máximo e reduzindo os riscos à saúde, o EU Atleta conversou com dois especialistas: o médico do esporte Nemi Sabeh Jr. e a personal trainer Nara Prado. Também vamos contar a história do Gabriel Eufrásio, atleta de provas de endurance de corrida e de triatlo.

1. Antes de começar

Nemi alerta que, antes mesmo de começar a praticar o esporte e treinar para a disputa de provas, é necessário obter a liberação médica para a prática do exercício. É importante avaliar eventuais comorbidades, lesões pré-existentes e, até mesmo, diagnósticos psicológicos ou psiquiátricos para evitar problemas futuros. Da mesma forma, outros testes devem ser realizados para elevar o desempenho físico adequando os treinamentos às particularidades de cada um. Ele sugere três avaliações principais:

  1. Teste da capacidade aeróbica (espirometria) – O exame espirométrico traz variáveis como as quantidades de oxigênio absorvido, gás carbônico fabricado e esforço executado no processo. Estas informações são avaliadas e, a partir delas, é possível determinar a velocidade do movimento e a frequência cardíaca ideais durante o treinamento para desenvolver a capacidade aeróbica do indivíduo;
  2. Avaliação da mecânica do movimento, através da videoanálise – Neste processo, a pessoa é filmada executando uma série de movimentos como se equilibrar em um pé só, agachar e correr na esteira. Desta forma, é possível identificar o tipo de pisada, a aterrissagem do joelho e a inclinação do quadril, que compõem a chamada cinemática do movimento. A partir daí, um médico do esporte ou um preparador físico podem orientar a correção do movimento, visando prevenir lesões e melhorar a performance.
  3. Avaliação de força dos membros inferiores – Apesar de ser um exercício predominantemente aeróbico, a corrida exige força dos músculos, que também exercem o papel de aliviar o impacto dos choques com a superfície sobre o joelho. Os músculos das coxas, quadris e glúteos devem estar fortes e equilibrados. Se um lado for mais forte que o outro, o indivíduo pode acabar lesionando ainda a coluna vertebral.

Matéria completa em : https://ge.globo.com/eu-atleta/treinos/noticia/guia-como-se-preparar-para-correr-ultramaratonas.ghtml

COMPARTILHE:

Menu
× Como posso te ajudar?